Portal do Governo Brasileiro

OK

30/10/2009
União já expulsou 2,2 mil servidores

A expulsão de mais de 2,2 mil servidores públicos pela prática de irregularidades, principalmente corrupção; a exibição, para o controle social, de informações sobre R$ 5,9 trilhões de recursos do orçamento federal no Portal da Transparência; e o Cadastro de Empresas Inidôneas e Suspensas exibindo 1.310 nomes de empresas punidas e impedidas de contratar com o poder público.

Essas são apenas algumas das ações desenvolvidas nos últimos sete anos pela Controladoria-Geral da União na prevenção e combate à corrupção. As iniciativas foram detalhadas pelo ministro-chefe da CGU, Jorge Hage, em palestra proferida hoje (sexta-feira), no XIV Congresso do Centro Latino-Americano de Administração para o Desenvolvimento, que se realiza no Hotel Pestana. Os servidores expulsos do serviço público chegam a exatos 2.276.

Na área do fomento ao controle social, o ministro destacou o programa da CGU Olho Vivo no Dinheiro Público, que vem realizando por todo o país cursos presenciais e a distância sobre como fiscalizar a gestão de recursos públicos. O programa já distribuiu 1,6 milhões de cartilhas em todo o país.

 

Assessoria de Comunicação Social
Controladoria-Geral da União

voltar para o menu acessível